14 de nov de 2007

Cap 13: Na festa dos deuses, os mortais ficam de fora (Cris)

Agradeci ao taxista e peguei o troco. Abri a porta e olhei para a casa de Igor. Estava iluminada por luzes azuis e prata. Um tapete vermelho foi estendido para receber os convidados. Uma pequena multidão de fãs estava contida por cordas que separavam os deuses dos mortais.

Seguranças de terno e rádios transmissores controlavam a chegada dos convidados e o credenciamento dos jornalistas para que tudo saísse com requinte de noite de Oscar.
Assim que passei pelo portão, tirei a máquina fotográfica da bolsa e a pendurei no pescoço. Segurei o bloco de anotações e destampei a caneta.

_Hum, você veio. _ ouvi uma voz feminina atrás de mim, quando eu dava a primeira olhada nas mesas.

Virei-me e vi Luísa, a irmã de Igor.

_Oi. Desculpe por ter saído tão rápido, hoje de manhã. _disse-lhe com um sorriso.

_Tem que pedir desculpas para ele. _ ela olhou para algum ponto à minha direita.

Vi Igor conversando com três jornalistas. Estava vestido de calça jeans escura e blusa branca estampada de desenho de grafite azul. O cabelo que era sua marca estava espetado de gel com suas pontas douradas.

_Seu pais estão na festa também? _ perguntei.

_Não, eles não gostam. Na verdade, meu pai é que não gosta, ele é todo formal. _ ela comentou, balançando a cabeça para os lados.

_É? Por quê?

_Ele é militar, não gosta muito das câmeras, é uma pessoa discreta.

_Hum.

_Então, ficaram você e seu irmão?

_Só eu. Isso porque implorei.

_Seu irmão aceitou bem?

_Ele quis ficar, mas meu pai levou ele à força.

_Hum-hum.

Peguei o meu bloco e anotei tudo que disse, mas fui interrompida por Igor, que colocou as mãos sobre os ombros da irmã.

_O que eu disse para não falar com jornalistas sem mim? _ ele brigou com Luísa.

_Mas ela é sua amig...

_Vejo que veio. _ Igor se dirigiu a mim, ignorando o que a irmã falava. _ Tudo que ela falou não pode ser publicado. _ desautorizou, invalidando meu trabalho. _Você não queria conhecer o Jorge Portuário? _ ele apontou para o portão e os olhos da irmã se iluminaram.

Luísa foi receber o cantor pop que acabava de chegar.

Eu bati com a caneta no caderno e tentei manter-me tranqüila e profissional.

_É... pode responder minhas perguntas agora?

_Não. _ Igor bebeu o vinho que trazia em mãos e virou-se de costas.

Mordi o canto da boca e arregalei os olhos, soltei o ar dos pulmões.

_Vamos fazer valer sua folga, Cris. _ disse para mim mesma e olhei ao meu redor.

Entrevistei algumas atrizes não muito famosas de novela, aquelas que falam demais e torcem para terem uma foto em alguma coluna social a fim de alavancarem suas carreiras.

Tentei mais uma vez me aproximar de Igor, quando alguns jornalistas tomavam nota do que ele dizia. Mas repetiu o mesmo que fizera quando eu chegara. Se afastou prontamente e pediu licença. Era impressão minha ou estava dificultando meu trabalho propositalmente?

Aquela brincadeira de mau gosto já estava me tirando do sério. Não podia sair dali sem uma boa apuração. Na terceira vez que se negou a me dar atenção, eu perdi a paciência.

_Então, por que me chamaram para cobrir a festa? Eu não pedi para estar aqui.

Igor virou-se para mim e respondeu secamente.

_Nem eu. _ deu de ombros e voltou para os seus amigos.

Senti as lágrimas virem aos meus olhos. Aquilo estava sendo demais para meu psicológico. Em outra ocasião, eu teria encarado sua recusa com naturalidade. Já estava acostumada com o ego das celebridades. Mas, eu tinha me matado de trabalhar no temporal de ontem, fiquei toda a tarde de hoje escrevendo sobre a morte de um ator, agora estava fazendo hora extra cansada e ainda tinha que tolerar o seu desprezo para me punir?

Caminhei até o fundo da casa e fui ao banheiro na área de serviço. Na saída, encontrei um cozinheiro fumando. Pedi-lhe um cigarro. Ele acendeu com seu isqueiro.

_Obrigada.

A música alta chegava até ali. Ri, adorava aquele ritmo, lembrei da minha viagem à Argentina com os amigos da faculdade quando me formei, há 5 anos. A canção dizia que, quando chegasse o sol da manhã, eu estaria ao seu lado. Era exatamente isso. Por mais que tentasse esquecer a existência de Igor, era puxada como ímã para o centro da sua vida. Tentei fazê-lo mal, mas em pensar que foi coragem, quando na verdade foi medo, como dizia a canção:




Acércate que a lo mejor/ no te das cuenta que mi amor/ no es para siempre/ porque hay noches que se apagan cuando duermes/ díselo a tu corazón/ no habrá mas fuente de dolor/ no digas que no pienso en ti/ no hago otra cosa que pensar/acércate un poco más/ no tengas miedo a la verdad/ que hay cuando llegue la mañana y salga el sol/ tú volverás a mi lado y gano yo/ y ahora vete, vete, vete, vete/ vete y pásatelo bien, por nosotros dos no, corazón

te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ yo ya logré dejarte aparte/ no hago otra cosa que olvidarte/ te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ te lo agradezco corazón

pero no, tú sabes bien que/ Acércate un poco más/ no ves que el tiempo se nos va/ da rienda suelta a lo que sientes/ si no lo haces mala suerte/ porque al final, si no lo ves/ puede que no me escuches, pero lo diré/ que hay, cuando salga el sol y llegue la mañana/ yo volveré a tu lado, a tu lado con más ganas/ y ahora, vete, vete, vete, vete/ vete y pásatelo bien, por los dos

te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ yo ya logré dejarte aparte/ no hago otra cosa que olvidarte/ te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ te lo agradezco corazón

te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ yo ya logré dejarte aparte/ no hago otra cosa que olvidarte

tengo conciencia del daño que te hice/ pero al mismo tiempo no me siento responsable/ de lo que pudiste pensar que fue coraje no fue nada más que el miedo, miedo

te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ yo ya logré dejarte aparte/ no hago otra cosa que olvidarte/ te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ yo ya logré dejarte aparte/ no hago otra cosa que olvidarte no hago otra cosa que olvidarte corazón/ por la mañana temprano y luego en las tarde, en la noche

cuando estoy en el vacilón,no puedo na más que olvidarte, corazón/ te lo agradezco/ te lo agradezco pero no/ te lo agradezco mira niña pero no/ yo ya logré dejarte aparte/ no hago otra cosa que olvidarte

te lo agradezco pero no/ ya te he dejado aparte/ ahora ya no necesito más de ti/ yo ya logré dejarte aparte/ ya estoy así estoy bien corazón no me vale/ que me vengas así llorando, una vez más

te lo agradezco/ tus ojos lindos, tu cuerpo bello,lo siento niña pero no/ al lado mío siempre corazón,cuando salga el sol, yo estaré ahí,ahora vete, vete, vete al vacilón.


Traguei com força. Estava precisando relaxar. Puxei uma cadeira junto às outras dezenas de reserva. Sentei-me de pernas abertas, puxei o vestido para frente para não aparecer minha calcinha. Apoiei o cotovelo na coxa e soltei a fumaça pela boca.

Olhei para o meu bloco e vi as respostas que tinha. Não faria nenhuma matéria singular com aquilo. Seria melhor ter usado as informações das agências de notícias que enviaram seus próprios jornalistas.

Bati o cigarro com o dedo para a cinza cair no chão de cimento. O vento balançou meu cabelo para trás. O céu estava com poucas nuvens, sendo possível ver algumas estrelas. Meus olhos desceram um pouco e vi alguns vizinhos da sacada de uma casa, observando a festa. Isso me fez lembrar das fãs se acotovelando para ver um pouco da festa através do portão.

Traguei o cigarro novamente e olhei para o bloco de anotações. Uma idéia me ocorria quando fui surpreendida por Igor que chegou de mãos nos bolsos. Olhei-o dos pés à cabeça e meus olhos pararam no seu sorriso branco, emoldurado pelos lábios vermelhos. Toda atenção que me negara queria me dar agora de bom agrado?

Odiei-me por ter gostado do cheiro delicioso do seu perfume seco e impregnante que mexeu com meus hormônios, me trazendo um frio na barriga. Eu não posso ficar tão afetada por esse garoto de carinha sedutora. Eu sou uma jornalista séria, não há chance de ter relação nenhuma com minhas fontes!

Imagina se eu ia querer que Igor me pegasse pelos braços, desse passos à frente e me colocasse contra aquela parede?! Beijaria minha boca com vontade e meus seios ficariam espremidos contra seu peitoral forte. As minhas mãos apressadas tocariam sua cintura, sentiriam o tecido grosso do jeans da calça, subiria mais um pouco e tocaria, sem querer-querendo, na pele. Puxaria sua camisa para tocar-lhe as costas. Ele me tiraria todo o ar com sua boca úmida e quente... O seu perfume seco e masculino me deixaria com mais vontade e... Não! Cris, corta! Corta! Corta! Que pensamentos mais irresponsáveis! Isso não é ético, é proibido!

Será que eu transpareci essas idéias tão loucas através de algum gesto? Não, ele não podia sonhar que eu me senti, por um segundo, atraída por sua beleza. Nunca! Que coisa mais ridícula, Cris! Você não tem vergonha na cara?

_Não sabia que fumava. _ comentou, timidamente, como um menino medroso.

_Não fumo. _ respondi, agora sendo minha vez de ignorá-lo. Continuei olhando para frente.

_Dá para ver. _ riu.

_É só para relaxar. _ dei de ombros. Cruzei as pernas e balancei o pé, fazendo o salto da bota bater no metal da cadeira. _ Fumo socialmente. Não sou viciada.

Levantei-me e Igor se pôs na minha frente. Olhamo-nos longamente. Eu fui a primeira a abaixar os olhos e caminhar para frente. Ele perguntou, quando passei ao seu lado:

_Não vai perguntar nada? _estranhou.

Parei, pensei por uns segundos.

_Eu já tenho o que quero. _ disse-lhe.

_Mas eu não falei nada!

Olhei dentro dos seus olhos que estavam mais amendoados pela luz.

_Exatamente isso, nada.

Entrei na cozinha e vi alguns cozinheiros conversando.

Perguntei-lhes se algum deles tinha filhas e se elas eram fãs de Igor. Tomei nota de tudo. Depois, entrevistei alguns garçons. Por fim, dirigi-me para a saída e Igor, mais uma vez, resolveu dar-me atenção:

_Já vai?

_Não. O trabalho está só começando. _ virei-me de costas.

Peguei a minha máquina fotográfica e tirei foto da casa atrás das grades. Tinham muitas meninas ali a serem entrevistadas. Aquelas fãs mal sabiam o quanto me seriam úteis. E os vizinhos também seriam acordados pelo interfone para que eu pudesse por minha idéia em prática.


Li Mendi

9 comentários:

Li disse...

Hummm Igor tentou humilhar Cris, mas acho que ele está brincando com fogo.
E quem brinca com fogo se queima feio.
O que será que ela vai aprontar?
Ele disse que iria se vingar, mas será que não pensou que seus atos teriam conseqüências?


Meninas, queridas, amo a vistinha de vocês!Beijinhos da Li!

Li disse...

Laine, respondendo seu comentário anterior:

_Sabe os 3 vestidos, sandálias, acessórios, roupas, malas e tudo que tem que ver para o baile? Não vi nadinha. Só sexta-feira, quando estarei mais desafogada da monografia e poderei ir ao Shopping. (Será que consigo resolver tudo isso em uma única tarde disponível? Eu espero que sim!)

Menina, que agonia!

Beijinhos da Li Mendi

Deisinha Rocha disse...

Cris... estamos no cap 13 e vc já ganhou uma fã...
Li, adorei a atitude dela... isso aí...
e eu num disse q isso logo ia virar um fogaréu imenso...
hehe

Ah, sorte pra resolver tudo em uma tarde só... rsrsrs vai na fé q eu sei q vc consegue...

bjOo Liiiiiiiiii...

KÁKÁ disse...

hum jah vi q ele mexeu com fogo..jah vão comecar as briguinhas..kkkkk
tah td muito bom..bjuuu

Li disse...

OI, Ká!
Humhum... começou a esquentar.
Beijos pra ti!

Carol disse...

aiii!!!

Tah fikandu tudo mt boum!!!

Continua escrevendu que tah ótimo... quisera eu ter a coragem de fazer o q a cris está fazendu... axu q naum conseguiria!!!

Bjo Li!

aninha disse...

eu amo a Cris!!! vou montar o fã-clube dela!!1hehehehe!!!!!

Li, vim avisar que tem capítulo novo no diário de Carolina!! emoções dramáticas a vista!!!!

www.odiariodecarolina.zip.net

Lucy disse...

Aiiiiiii!!!!!!!!!!! Quero ver! Quero ver! Quero ver! Caraca, ele se lascou!!! hahahahahahahahaa

Ela vai fazer uma matéria ótima, já to até vendo! Ela vai fazer uma matéria diferente de todas as matérias dos outros jornalistas! Vocês vão ver!!! \o/

Li, que capítulo intrigante!!! Adorei!!! rsss...

titta_* disse...

opaaa...Cheguei,Li!!*\o/*

tardo mas não falho! =P
tava morrendo pra conferir esse novo "estilo de tema". tou indo agora ao capítulo 1!!
depois comento!!

(bom q vou ler montão de capitulos de uma só vez =P!!)

ADORO! =*