2 de abr de 2008

Cap 29: Seja ridículo, mas seja positivo (Igor)

Rui ficou tão desesperado com o que leu que eu comecei, rapidamente, a pensar em uma solução para consertar o que havia feito.

_Eu aposto que foi aquela garota que trabalha na biblioteca que descobriu! _ vociferou.

Rui se referia ao comentário que acabávamos de abrir no blog: “Reparem que, na foto, há um relógio na parede marcando 3 horas da tarde e, nesse horário, o único garoto que assinou o livro para ficar ali estudando foi o Rui...”

_Qualquer pessoa poderia ter ido lá e visto o livro de presença. _ lembrei-o. _ Não precisa, necessariamente, ser a bibliotecária.

_O que é isso?! Repararam no relógio da parede e foram fuçar o livro?! Ela é alguma dissecadora de corpos nas horas vagas ou muito fanática por CSI? _ ironizou. _ Como vou agora colocar a cara na escola?

_Parece até que estava transando com ela em cima das prateleiras! Peraí que não é para tanto! Por que não leva adiante a idéia de roubar a gatinha do Tiago?

_Você acha que eu não tenho medo de morrer ou quer me usar como a bola da vez para atingi-lo?_ alfinetou.

_Como não me conhece bem ainda, vou te dar a licença para desconfiar de mim. Só que eu não seria capaz disso e, com o tempo, posso te provar. Sou muito leal aos meus amigos. E estou disposto a consertar...

_Não, não... Se você sabe bagunçar, nem quero ver seus métodos para compensar o erro. _balançou as mãos no ar.

_Às vezes, as pessoas não estão abertas a gostar de alguém... até que, de repente, os outros despertam a atenção para fulano e ela começa a olhar diferente.

_E esse fulano sou eu? Porque se for, não tem a ver com a Michele.

_Ãnh? Mas não gosta dela? _ fiquei totalmente confuso.

_Gosto, agora o que é tão provável quanto eu fazer sinal para um ônibus escrito: “Lua-Parador” é ela despertar o seu olhar de rímel purpurinado de rosa para mim.

_Qual o problema com você? _perguntei.

_Comigo nenhum, mas o problema que ela tem comigo. _levantou o dedo indicador e apontou para o próprio peito.

_Eu ainda acho que posso fazer alguma coisa para ajudar. _inquietei-me.

_Não diz isso que eu já fico com urticária... _ fingiu se coçar.

_E se eu conseguir? _ desafiei.

_Eu fico com ela, o Tiago se ferra e, de quebra, vou ter que dizer que você tinha razão. Bom, no dia seguinte, eu jogo na loto, afinal, isso conseguirá ser uma probabilidade tão impossível de acontecer quanto eu ser o próximo milionário deste país.

_Eu sou uma pessoa positiva. _ disse-lhe.

_Aaaah! Super. Todas as opções: “Tiago vai quebrar o meu nariz”, “Michele não vai olhar na minha cara amanhã”, “o colégio inteiro vai me achar pretensioso” podem ser entendidas como resposta “positiva”.

_Não seja ridículo!

_Eu sou um ridículo consciente! _ Rui riu sarcástico.

_Eu não vou sossegar...

_Esse é meu medo!

Bastidores: Igor pelo visto não vai deixar o amigo na pior. Mas, que idéia você daria para ele ajudar Rui a conseguir ficar com Michele?

3 comentários:

Laine disse...

Pelo visto a cabecinha de nossa autora está fervendo!!!
*Curiosa!!

Beijão Li!!!

Aninha Barreto disse...

realmente... mas sinceramente não sei o que Igor poderá fazer... aguardemos o desenrolar dos fatos!!! Mas tenho certeza de que fortes emoções vem por ai...

káká disse...

nossa faz tempo q n comento...
mais to amando a história..bjuu