11 de abr de 2008

Cap 34: Surpresinha (Cris)

Havia grande movimentação na frente da casa de Igor e, pelo telefonema de uma amiga que trabalha ainda na redação, era dia de festa. Ele era o mestre em promover baladinhas em sua casa capazes de reunir os stars mais famosos em um único lugar. A imprensa dessa vez ficou de fora para aumentar o frisson. Usei minha influência sobre o porteiro e expliquei que era só mais um dia de entrevista sobre o livro.

Ao chegar na sala já lotada e com uma música Techno nas alturas, fui inspecionada por Karen querendo saber se eu tinha credenciais. Como ela podia ainda se preocupar com isso? Não estava mais que comprovado que eu não era uma intrusa?

_Oi, Cris. _ ouvi alguém ao meu lado.

_Luísa? _ sorri.

_O que está fazendo aqui? _ Karen brigou. _ Seu irmão deu ordens para você ir para casa dos seus pais. Onde está o táxi que eu chamei?

_Eu mandei ele voltar.

_Seu irmão não vai gostar de saber nada disso.

_Eu vou dormir aqui. _ ela cruzou os braços e olhou para as pessoas andando ao seu redor iluminadas pelas luzes coloridas.

_Dormir como? Isso não é lugar para você.

_Eu já estou bem grande. Qual é? Vai rolar droga?

_Não! _ horrorizou-se e conferiu se eu estava registrando a pergunta da garota. Eu revirei os olhos. Que patético. _ Está louca? _ falou mais baixo para que eu não pudesse ouvir.

_Tudo bem, ela vai dormir. _ peguei Luísa pelo braço.

_Eu não vou! _ ela tentou se soltar.

_Fique quietinha, boba! _ disse-lhe.

_Ãnh?

_Você não vai querer perder essa festa, vai?

_Nunca!

_Nem eu... _ falei baixinho para mim mesma.

Subimos a escada que dava para o segundo andar.

_Vamos ficar aqui em cima. _ instrui-lhe. _ Daqui a pouco as pessoas já vão estar bem altinhas e não vão dar conta de nós.

_O cão de guarda sabe que estamos aqui.

_A Karen? Não ligue, ela vai ter muito trabalho para manter tudo sob controle.

_Tomara. _ Luísa riu. _ Você já imaginou não poder entrar em nenhuma boate e, de repente, morar dentro de uma? É o máximo.

_Oh, deve ser! _ cruzei os braços e olhamos para baixo.

_Meu irmão sempre apronta uma. Uma vez pediu para as garçonetes virem vestidas de coelhinha. Em outra, trouxe dançarinas do ventre... todo mundo fica esperando qual será a graça da vez.

_E qual será? _ perguntei.

_Não vou estragar a surpresa. _ piscou o olho para mim e continuou olhando para baixo.

_Ah! Está me devendo uma! _ cobrei.

_Hum... vai perder o impacto.

_Qual é? _ fiz uma careta de pouco caso. _ Ele vai trazer animais de um jardim zoológico?

_Não exatamente... mas elas vão perder a razão.

_Ãnh? _ franzi a testa. _ Aliás, cadê seu irmão? Eu tinha umas páginas do livro para mostrar para ele. Não sabia da festa.

_Ah! Depois você mostra. _ fez um gesto com a mão para eu adiar o plano.

_Hum... _ suspirei e voltei a olhar para baixo. _ Acho que vou embora agora...

_Embora? Tá louca?

_Eu sou uma jornalista, Luísa. Não vou ficar aqui para ver o que já sei.

_Será que pode saber de tudo só pelo que vê? _ me perguntou, olhando em cheio.

_... _ fiquei sem saber o que responder. _ ...e o que diria do que vai ver? _ fez um aceno com a cabeça para baixo. Aproximei-me do parapeito do segundo andar e ouvi os gritinhos começando a surgir lá embaixo.

As pessoas começaram a olhar para a porta principal e a aplaudir. A música parou por alguns segundos. Eu não estava entendendo nada.

_Ele contratou algum convidado especial? _ perguntei à Luísa, mas ela já não me dava ouvidos. _ Vai ter música ao vivo? _ insisti e acabei desistindo.

Clique aqui para ouvir a trilha sonora

_O que é a-qui-lo? _ perguntei lentamente e arregalei os olhos com a boca levemente entreaberta.

Um homem vestido de roupa preta, coturno e quepe entrou com passos firmes. As mulheres fizeram um corredor por onde ele passou a passos firmes.

_Não é o seu irmão é? _ perguntei incrédula.

_Metade da minha escola se mataria por isso. _ ela riu eletrizada.

Ele subiu em cima de um pequeno palco e só pude ouvir os gritos. Igor virou de costas e rebolou para o delírio esquizofrênico das mulheres. Depois, olhou para o lado e ameaçou a tirar os óculos escuros, mas não o fez, virou-se de frente e despiu o colete onde estava escrito “pede para tirar”.
_Tira!!! _ elas gritavam eufóricas.

Igor jogou a camisa preta para elas e deixou amostra a tatuagem de dragão cinza nas costa. Seu corpo moveu-se sensualmente ao som da música e foi a vez de ameaçar abaixar o cóz da calça preta apertada. Eu não sabia se ali era o ator ou a pessoa Igor, mas não conseguia acreditar que podia mudar tão rapidamente de personalidade. Saindo do jovem sentado no sofá de casa para aquele go go boy profissional.

Procurei imediatamente onde estava Karen. Ela o olhava admirada também. Impassiva, em pé como uma estátua. Karen sabia que aquilo pararia no youtube e seria um estrondo total na mídia. Ela media até onde o seu pupilo poderia barbarizar.

_Ele é seu irmão! _ falei para Luísa.

_Mas, eles não... _ ela apontou para a porta e deu um gritinho.

Surgiram, para o frenezi total das mulheres, um zorro, um salva-vidas e, claro, um bombeiro.

_Seus pais vão te matar... _ balancei a cabeça para os lados.

_Para que estar na cama sonhando se tem ao vivo e à cores? _ ela piscou o olho.

A festa lá embaixo pegava fogo com os dançarinos, mas Luísa viu que era hora de escapar.

_Meu irmão parou de dançar, vamos sair daqui. _ me puxou pela mão.

Fomos parar no quarto de Igor, fugindo como adolescentes.

_É uma pena que não posso descer. _ jogou-se na cama de costas. _ Eles são gatos, né?

_Humm...

_Alouuu? _ ergueu a cabeça para verificar minha reação.

_Tá. _ revirei meus olhos. _ Eles são... sexys.

_Inclusive meu irmão?

_Ãnh... _ sentei-me na beira da cama e tentei ganhar tempo. _ Se não se importa, prefiro não falar do seu irmão. Ele paga meu salário, sabe?

_Tudo bem, seu corpo fala.

_Como assim?

_Deveria usar uma blusa menos fina. _ aconselhou.

_É o ar condicionado. _ garanti, virando-me de lado.

_Ah! Claro. Como vai o livro?

_Bem.

_Posso ver? _ pediu.

Dei-lhe as folhas. Ela revirou algumas e parou na última com cara de dúvida.

_Ele ainda vai contar o resto?

_O resto?

_Tudo bem, melhor ele dizer... _ despistou.

_Na verdade, ele não quis detalhar a parte do namoro da Michele com o Rui, disse que seria sem graça.

_ Ele disse que seria sem graça? Não acredito! _ fez uma pausa. _ Tá, tudo bem, é compreensível...

_Alguém está me escondendo uma parte da história que eu não sei?

Luísa voltou a olhar para as folhas e ficou hesitante.

Depois do que contou-me, eu estava totalmente assombrada. Levantei e disse que precisava ir embora. Na porta de saída, esbarrei em Igor.

_Você está aqui? _ sorriu.

Eu ainda estava com a cabeça revirada pelas últimas informações.

_Estou e vou embora.

_Espera, pode ficar... _ abriu os braços com o copo de bebida com gelo na mão direita. _ Gostou dos animadores da festa?

_... _ não respondi. Olhei-o longamente. _ Deixa-me ir. _ olhei para baixo e caminhei para a varanda.

_Cris. _ segurou-me pela mão. _ Alguém te tratou mal?

_Por que não me falou? _ perguntei. _ Pensei que a gente ia abrir o jogo todo, entrando no livro ou não.

_Não estou entendendo... _ balançou a cabeça para os lados.

Bastidores= Eu também não estou entendendo, Cris. Conte para nós o que a Luísa revelou!

6 comentários:

Aninha Barreto disse...

epa epa!!!! vem bomba por ai!!!!!!! *gritinhos*!!!!!!!!! Li, melhor do que imaginar é ver isso ao vivo e a cores!! um delirio total!!! e ainda bater de chicotinho no bumbum desses homens lindos!!!!!!!huauauhauha!!!!!!

Laine disse...

Aaaai Li!!! To curiosa!!!
A Michele morreu? A Michele ficou dando em cima dele? Parece ter acontecido alguma coisa tr�gica, para a Cris sair assim...
Beij�o Li!

Blog amor disse...

A minha boca é um zíper! rsrs.

Agora, Ana, amei a idéia do chicotinho hahah!!!

Muito boa!!!

Assim que postar o capítulo, aviso a vocês!

Bjusss.

Laine disse...

Aaaaah! Nao vai dar nenhuma dicazinha? Esse ziper nao abre nem um pouquinho nao? kkkkkkk!
Pq ela sempre termina nesse suspense, hein??? heuheueue!
Beijão!!

Li disse...

Oi, NINAS!

Vou contar tudinho sim ainda hoje. Vou almoçar agora.

Beijão da Li!

É muito bom ter vocês aqui!

Amanda disse...

Conta! conta ! conta! rsrsrsrs nem me fala eu imaginei e tudo ele de chicotinho rsrsrsrs

Bjs!